Notícias

Tomada de 3 pinos. O por que da mudança

05/10/2017

Em 2000, o Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro) publicou uma portaria que obriga a adoção dessa padronização e deu 10 anos para que o mercado se adaptasse as novas regras, que vão de acordo com normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). O varejo não pode mais comercializar aparelhos com os plugues antigos desde outubro do ano passado. A partir do início deste ano, o comércio está proibido de vender de forma avulsa, plugues e tomadas do modelo antigo. O prazo final é junho de 2011.

O formato tem o aspecto de poço sextavado (ou talhado em seis faces) e tem como objetivo a segurança, principalmente das crianças. O novo padrão promove uma adaptação das muitas voltagens diferentes do Brasil e evita o desperdício de energia. Portanto, caso esteja pensando em iniciar uma obra ou reformar a sua casa ou escritório, saiba que o novo padrão será exclusivo para o nosso país. Entenda um pouco do porquê desta mudança.

Mais segurança contra choques elétricos
Um dos motivos é a segurança de quem manuseia equipamentos elétricos. Por ser rebaixado no seu desenho, o contato com as partes energizadas dos plugues é evitado. Choques em pessoas que acidentalmente tocavam nestas partes quando parcialmente inseridas nas tomadas serão evitados. Quando a tomada estiver totalmente conectada então será impossível estabelecer uma ligação entre um pino de um plugue e o contato sob tensão de uma tomada. Em outras palavras, isolamento total.

Até então, nos dois casos, os usuários poderiam levar um choque elétrico com alto risco. Algumas vezes até fatal, principalmente nas crianças. A nova geometria adotada para as tomadas padrão não permitirá esses acidentes.

Modelo Antigo X Modelo Novo
Modelo Antigo X Modelo Novo


Padronização nacional
Atualmente, o nosso país possui mais de dez modelos diferentes de plugues e tomadas. Essa diferença causa sobrecarga na instalação elétrica em alguns casos, como em conexões de aparelhos projetados para um tipo de tomada e adaptado para outro modelo (a chamada gambiarra).

Esse problema não ocorrerá mais com a padronização, que tem também como objetivo evitar o desperdício de energia elétrica que acontecia com o calor dissipado em virtude do uso de adaptadores inadequados. Por não haver um padrão internacional, ou seja, cada país apresenta um tipo de padrão, não tem como criar algo único no mundo.

Cadastre-se em nossa NewsLetter


Fique por dentro das novidades da Foco Proteção e Iluminação

Captcha obrigatório
Obrigado por se cadastrar em nossa Newsletter.
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!